Acne

O que é?

 

Acne vulgar ou juvenil é uma das dermatoses (doenças da pele) de maior predominância, afeta cerca de 80% dos adolescentes, mas pode persistir ou iniciar-se em idade adulta.

É uma piodermite que atinge o complexo pilo-sebáceo (pêlo e glândula sebácea). Os quadros mais graves acometem o sexo masculino. Como regra, manifesta-se com intensidades moderada e discreta. Em algumas situações, a manifestação clínica é de tal intensidade que chega a repercutir estética e socialmente, acarretando sérios prejuízos psicossociais, promovendo isolamento e baixa auto-estima.

 

Como se desenvolve?

 

Existe uma predisposição genética que sofre grandes modificações por fatores hormonais raciais, ambientais, emocionais e bacterianos aumentando ou atenuando as manifestações clínicas.

 

Fatores da evolução

Hipercornificação ductal.

Devido a uma predisposição genética, ocorre um espessamento (hiperqueratinização) no folículo pilo-sebáceo que, associada ao sebo, forma uma massa no interior folículo. Isto gera o comedão (cravo), que pode ser aberto (cravo preto) ou fechado (cravo branco).

Aumento da atividade seborrêica (produção de sebo).

Aumento este secundário ao aumento dos hormônios androgênicos.

Micro-organismos mais envolvidos: Propionybacterium acnes (P. acnes) e Staphylococcus epidermides.

 

Inflamação

 

As bactérias atuam sobre o sebo iniciando a inflamação da pele, e formando lesões avermelhadas, doloridas e com pus.

 

O que se sente?

 

As manifestações são muito variadas podendo aparecer como:

comedões (cravos);

pápulas (constituídas de lesões arredondadas, endurecidas, eritematosas, mais altas);

pústulas, (quando se nota o pus);

nódulos (lesões profundas e duras) e abscessos.

 

As zonas mais comprometimentos incluem: testa, nariz, peito e costas. As lesões mais inflamadas podem doer ou coçar. No rompimento, podem drenar secreção purulenta.

 

Como se apresenta?

A acne pode se apresentar como acne não-inflamatória, com somente comedões e acne inflamatória.

Os graus da acne?

Grau I – Acne Comedônica.

Presença predominante de comedões. Algumas pápulas e raras pústulas não alteram o grau.

Grau II – Acne Pápulo-Pustulosa.

Presença de comedões, pápulas eritematosas (avermelhadas) e pústulas.

Grau III – Acne Nódulo-Cística.

Presença de comedões, pápulas, pústulas e cistos. Pela ruptura da parede do folículo formam-se cistos.

Grau IV – Acne Conglobata.

Forma mais grave do que o grau anterior. Os cistos, ao drenar, formam fístulas. (“túneis” de drenagem).

Grau V – Acne Fulminans.

Surge repentinamente acompanhado de sintomas sistêmicos (febre, leucocitose, artralgia, …).

 

A conduta terapêutica é orientada pelo o grau de comprometimento.

 

Como se previne?

 

A influência da acne no comportamento da pessoa atingida é muito marcante. Procurar tratamento desde o aparecimento dos sintomas pode ser decisivo para a prevenção de cicatrizes e para melhor controle do quadro. Apoio psicológico auxilia o paciente a entender os fatos e facilitar a adesão ao tratamento.

 

Como se faz o diagnóstico?

 

O diagnóstico é clínico – a consulta médica, normalmente, é suficiente. Casos mais complexos requerem a opinião de especialista Prognóstico.

 

O tratamento precoce ajuda a prevenir cicatrizes que, em muitas situações, podem ser mais preocupantes do que a própria acne.

Voltar

Horário para marcação de exames:

Seg. a Sex. das 7hs às 19hs
Sábados das 7hs às 12hs

(31) 3298-5500

Reclamações, sugestões e elogios ligue para nossa ouvidoria:

(31) 3235-5725